A Polícia Federal cumpriu 65 mandados de prisão nos últimos cinco meses, durante a operação ‘Lex Impletur’. Conforme apurou o ClickPB, a ação teve como objetivo capturar pessoas que constavam no Banco Naconal de Mandados de Prisão por diversos crimes e estavam foragidos. Entre os crimes dos presos estão homicídios, estupros e tráfico de drogas.

Na Paraíba houve prisão em João Pessoa, Campina Grande, Sousa, Santa Rita, Mamanguape, Rio Tinto, Patos. A operação também ocorreu nos estados de São Paulo, Minas Gerais , Goiás e Pernambuco. O nome da operação decorre do latim e significa “a lei é cumprida.”

Além da Polícia Federal, participaram da ação a Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penintenciário Nacional, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal da Paraíba.

A Força Tarefa de Segurança Pública na Paraíba, composta pela POLÍCIA FEDERAL, POLÍCIA RODOVIARIA FEDERAL, DEPARTAMENTO PENITENCIARIO NACIONAL, POLÍCIA CIVIL, POLÍCIA MILITAR e POLÍCIA PENAL, divulga o balanço da OPERAÇÃO LEX IMPLETUR, que cumpriu no período de julho a novembro do corrente ano 65 mandados de prisão constantes do Banco Nacional de Mandados de Prisão.
A partir da integração das forças de segurança pública federal e estadual foi possível realizar a procura de foragidos da Justiça e condenados pela prática de crimes diversos (homicídios, estupros e tráfico de drogas), efetivando a retirada destes criminosos da sociedade, torando-a mais segura.
O nome da operação decorre do latim e significa “a lei é cumprida.”
As prisões ocorreram em diversas cidades no Estado da Paraíba -João Pessoa, Campina Grande, Sousa, Santa Rita, Mamanguape, Rio Tinto, Patos -, bem como nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco.

 

Joaquim Neto