Reprodução

O novo proprietário do Twitter, Elon Musk, adiou nesta terça-feira (15) o lançamento do serviço de assinatura paga da rede social depois que uma primeira tentativa levou a uma série de contas falsas que assustaram os anunciantes. “O relançamento do Blue Verified está sendo adiado para 29 de novembro para garantir que seja sólido como uma rocha”, tuitou Musk, adiando sua nova renovação em duas semanas, originalmente prometida para terça.

O pedido de mais tempo veio depois de uma proliferação de contas falsas e de aparência autêntica na rede social que Musk comprou por US$ 44 bilhões no final do mês passado, lançando seus planos no caos. Isso forçou o Twitter na semana passada a suspender o novo sistema de marca de pagamento e restabelecer um distintivo cinza “oficial” em contas pertencentes a figuras públicas e grandes empresas.

Em uma aparente tentativa de evitar a recorrência do problema, Musk twittou que, na nova versão, “alterar seu nome verificado fará com que a marca de verificação seja perdida até que o nome seja confirmado pelo Twitter para cumprir os Termos de Serviço”.

Na renovação original, os usuários dos EUA podiam pagar US$ 8 pela marca de seleção e podiam alterar os nomes de suas contas e representar as existentes, o que poderia causa prejuízos.

R7