A Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil, OACB, acaba de protocolar um pedido ao Presidente Jair Bolsonaro de implementação da Garantia da Lei e da Ordem – Art. 142, “para que seja provada a efetiva votação ao cargo de Presidente da República no 2° turno das eleições de 2022. Não havendo prova que seja determinada a investigação no Código Fonte, para a apuração da real votação se a mesma coincide com o divulgado pelo TSE ou não, e não havendo como apurar a real votação,  que seja determinada nova votação de forma auditável referente ao pleito de Presidente da República no segundo turno de votação, mantendo-se no cargo o atual presidente eleito em 2018, enquanto a medida não for adotada pelo TSE, sendo impedida a diplomação e posse do suposto vencedor do pleito, sem prova auditável de sua ‘vitória'”.

Leia a petição na íntegra:

 

 

 

 

 

Aliados Brasil