Carlos Bolsonaro relata ameaça de morte e registra B.O. no Rio

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) disse, nessa terça-feira (12/3), que foi, novamente, ameaçado de morte, desta vez na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. De acordo com o parlamentar, ele registrou um boletim de ocorrência pela ameaça.

O filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, nas redes, que sofreu a intimidação na recepção do Legislativo municipal. “Acabo de fazer mais um boletim de ocorrência em virtude de ameaça de morte sofrida, desta vez nas dependências da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O sujeito veio à Câmara do Rio e declarou, sem pudor algum, na recepção do Legislativo que me mataria”, relatou.

Esta não é a primeira vez que o vereador relata uma ameaça. Desde o ano passado, Carlos Bolsonaro registrou ao menos três boletins de ocorrência por supostas ameaças. De acordo com a revista Carta Capital, nenhum dos inquéritos foi concluído até o momento.

Em dezembro do ano passado, Carlos afirmou que fez uma denúncia de ameaça na Polícia Civil por ataques na sede de seu comitê eleitoral, em Bento Ribeiro.

De acordo com o vereador, foi a terceira vez que a mesma pessoa atacou o seu escritório político. Segundo o relato de Carlos, publicado nas redes, o suspeito passou em frente ao local e arremessou pedras nas câmeras de segurança.

À época, o vereador também pediu que a PF reavaliasse a decisão de negar a renovação de sua licença de porte de arma.