Júri popular condena homem a 22 anos de prisão pelo assassinato da ex-esposa a facadas em Parnamirim

O Tribunal do Júri de Parnamirim condenou nesta quarta (15) o réu Gilson Bruno da Costa, de 30 anos, a 22 anos e 6 meses de prisão pelo assassinato da ex-esposa dele Anailzy Suany Marques da Costa.

O Tribunal do Júri de Parnamirim condenou nesta quarta (15) o réu Gilson Bruno da Costa, de 30 anos, a 22 anos e 6 meses de prisão pelo assassinato da ex-esposa dele Anailzy Suany Marques da Costa.

O crime aconteceu em junho de 2021. Anailzy Suany Marques da Costa, de 32 anos, foi atacada pelo ex-marido na área comum do condomínio onde morava em Parnamirim, na Grande Natal. Vizinhos ouviram os gritos de socorro dela e quando chegaram ao local encontraram a vítima caída próximo à quadra do condomínio. Ela morreu no local, antes da chegada do socorro médico.

Na época do crime, Anailzy e Gilson estavam separados há 3 meses. Eles foram casados por 12 anos. O ex-marido tinha se mudado para o prédio havia 3 semanas. Sem que a ex-mulher soubesse, ele alugou um apartamento ao lado do bloco dela.

Após o crime, Gilson Bruno da Costa fugiu. Cinco dias depois ele se apresentou à polícia e confessou o crime.

Por ClickPB