O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu em café da manhã no Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira (5), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o senador Márcio Bittar (MDB-AC) e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Ramos, para tratar do Orçamento 2021. Bittar é relator do orçamento e das PECs Emergencial, que irá prever o programa Renda Cidadã e do pacto federativo.

O encontro ocorre em momento de tensão e divergências públicas entre Maia e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que não foi ao café da manhã. Um jantar entre os dois deve ocorrer na noite desta segunda-feira já que senadores estão articulando uma reaproximação entre os dois.

“Discutimos a conjuntura política, nada concreto. Mas foi boa a conversa, um bom diálogo”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, após o encontro.

Para o senador Márcio Bittar a reunião foi “ótima”. Após o café da manhã ele foi a uma reunião com o ministro Paulo Guedes e disse que só vai apresentar o projeto do Renda Cidadã quando estiver aprovado por Guedes. Na semana passada, o governo chegou a anunciar que o programa usaria recursos de precatórios e do Fundeb. O modelo de financiamento recebeu críticas e o governo voltou atrás.

Para apoiadores, na porta do Alvorada após a reunião, Bolsonaro confirmou o encontro com Maia, sem dar detalhes : “Com quem eu tomei café aqui agora, sabe? Rodrigo Maia, e daí? Tô errado? Quem é que faz a pauta da Câmara? Então, hoje eu não digo, mas talvez amanhã eu vá sancionar junto com ele e o Alcolumbre, a mudança no Código de Trânsito”.

R7