A Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás decidiu por unanimidade, nesta terça-feira (6), pelo trancamento da ação penal contra o Padre Robson por lavagem de dinheiro.
Ele é acusado de desviar R$ 120 milhões de doações de fiéis à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), responsável pelo Santuário Basílica de Trindade (GO).
O Ministério Público de Goiás estuda recorrer da decisão.
 
WS Com