A Airbus disse neste domingo que cerca de 500 de seus funcionários entraram em quarentena depois que 21 trabalhadores em sua fábrica de aeronaves em Hamburgo testaram positivo para o novo coronavírus.
 
A empresa informou que os funcionários foram solicitados a ficar em casa como medida de precaução e que está avaliando se as medidas afetariam a produção do local.
Autoridades de saúde ainda estão investigando o que causou o surto, disse um porta-voz da autoridade de saúde de Hamburgo.
Também não está claro se os trabalhadores pegaram a variante mais contagiosa do coronavírus, que foi descoberta pela primeira vez no Reino Unido e agora está se espalhando rapidamente pela Europa, acrescentou.
As autoridades de saúde ordenaram a quarentena pela primeira vez na sexta-feira e provavelmente poderão dar mais detalhes sobre o tipo de vírus na segunda metade da semana que vem, disse a autoridade.
A Airbus emprega mais de 12.000 pessoas em sua unidade de Hamburgo-Finkenwerder, tornando-se o maior empregador industrial da cidade.
“A causa dos casos ainda está sob investigação. Estamos apoiando totalmente as autoridades”, disse um porta-voz da Airbus.