Em seu Instagram, o apresentador compartilhou um pouco sobre as mudanças que vivenciou desde a operação, que ocorreu em 2013.

“É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagrece um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, comentou André.

O apresentador também revelou que recebe diversas mensagens de seguidores que o consideram uma inspiração, o que, para o astro, é sinônimo de grande alegria.

“Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro. Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai”, escreveu o artista.

 
MSN