O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, ao comentar a anulação de condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, responsável pela decisão, sempre teve ligação com o PT.

Em entrevista, Bolsonaro defendeu que o plenário do STF analise em plenário a decisão monocrática de Fachin. O presidente disse que não “estranha” a decisão do ministro, mas admitiu que causou surpresa.

Bolsonaro criticou a gestão do petista, lembrou casos de corrupção e citou reação do mercado já nesta segunda-feira à decisão de Fachin.

Reuters