As cidades do norte de Minas Gerais tiveram ao menos seis mortes com as fortes chuvas dos últimos dias, que devem seguir caindo em quase todo o estado. A região é vizinha aos locais mais atingidos pelas tempestades na Bahia, onde mais de 600 mil pessoas já foram afetadas e há 24 mortos.

Com o agravamento dos temporais e a previsão de mais chuva para os próximos dias, o governador Romeu Zema (Novo) foi a Salinas, no norte mineiro, onde um rio transbordou e mais de mil pessoas tiveram de sair de casa. Um dos municípios mais atingidos, segundo os dados divulgados pelo governo, é Machacalis. Mais de um terço da população, estimada em 7.112 habitantes, ficou desalojada ou desabrigada. Em Minas, há um total de 50 feridos, 2.683 pessoas sem abrigo e 11.284 desalojados.

“Faço questão de ir e estar com as pessoas que estão sofrendo com essa situação, inclusive para tomarmos as melhores decisões”, disse Zema nesta quarta. “É necessário ter agilidade neste momento. Às vezes, as pessoas perderam tudo que tinham dentro de casa, algumas delas perderam até a casa. É importante o Governo do Estado estar presente, conversar com a população, com os prefeitos, para agir de forma rápida e trazer uma solução adequada para quem está enfrentando este momento tão triste.”

Bahia

Três novas mortes foram confirmadas pelas autoridades da Bahia nesta quarta. Em São Félix do Coribe, próximo à divisa com Minas, um casal teve o carro arrastado pela enxurrada e não resistiu. Em Ubaitaba, um homem foi atropelado por um motorista que perdeu a visibilidade no carro em meio à chuva. Já são 434 feridos, 37.324 desabrigados e 53.934 desalojados na Bahia.

Fonte: Veja