Durante a sessão da Primeira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, nesta quinta-feira (24), o desembargador José Ricardo Porto repudiou os ataques russos contra a Ucrânia.

Porto disse esperar que o Brasil venha a rechaçar a ação militar da Rússia e ressaltou que o mundo clama por união e paz. O desembargador classificou o ataque russo como desnecessário e ressaltou que a investida militar contra uma nação legalmente reconhecida causa indignação.

– Gostaria de firmar o meu posicionamento sobre essa essa insólita, absolutamente agressiva e desnecessária agressão que a Rússia está realizando em desfavor da Ucrânia. Desejo expressar meu mais veemente repúdio e indignação diante da invasão russa à Ucrânia. O mundo clama por paz, união concórdia e generosidade. Não podemos conviver com brutal gesto de força em desfavor de uma nação reconhecidamente mais fraca no tocante ao poderio bélico do país agressor. Acredito e espero que o Estado Brasileiro de significativas e históricas tradições libertárias rechaça com vigor e altivez esse ato inaceitável manifestando solidariedade ao povo da Ucrânia, clamando ao mundo por união, democracia e convivência pacífica e respeitosa com os povos soberanos – declarou Porto.