Deputado estadual enfrenta processos também na Assembleia Legislativa de São Paulo, o que pode acarretar na perda de seu mandato

 

O Podemos recebeu e acatou a desfiliação do deputado estadual Arthur do Val (SP) diante da abertura do processo disciplinar que pode resultar em cassação do parlamentar. Ele estava filiado ao partido há cerca de 30 dias.

Do Val, também conhecido pelo apelido de Mamãe Falei, teve áudios vazados nos quais fazia comentários sexistas sobre mulheres ucranianas.

O deputado estadual enfrenta processos também na Assembleia Legislativa de São Paulo, o que pode acarretar na perda do mandato.

Áudio vazado

Na última sexta-feira, 4, um áudio em que Arthur diz que as “mulheres ucranianas são fáceis, porque são pobres” foi revelado pelo portal Metrópoles. No sábado, 5, ao desembarcar no Aeroporto de Guarulhos, de volta da Ucrânia, onde disse estar em missão humanitária, o deputado afirmou que sua fala estava errada. Horas depois, decidiu retirar sua pré-candidatura ao governo do Estado de São Paulo.

“O que falei foi um erro em um momento de empolgação. A impressão que está passando é que cheguei lá, tinha um monte de gente… Pelo amor de Deus, não é isso. Nem poderia fazer isso. Inclusive, nos áudios, eu falo, ainda que de modo jocoso, em modo informal, que não tive tempo para fazer absolutamente nada além da missão. Não tive tempo de tomar banho.”

“Eu fui para fazer uma coisa, mandei um áudio infeliz, e a impressão que passou é que eu fui fazer outra coisa. Se as pessoas quiserem me julgar pelo o que eu falei, as pessoas têm esse direito. Só peço que entendam o contexto. Uma coisa é o Arthur que foi lá fazer a missão e saiu. Outra coisa é o Arthur que já tinha saúde e mandou um áudio em um grupo privado, com os amigos dele, de forma errada, descabida. Não foi a melhor das posturas, é nítido aquilo. Mas é um áudio privado.”

Band Uol