Um ataque russo atingiu um hospital infantil e maternidade em Mariupol, cidade portuária no sudeste da Ucrânia, na quarta-feira (9/3), segundo autoridades ucranianas.

Não há relatos de mortes, mas pelo menos 17 pessoas ficaram feridas, incluindo funcionários e mulheres em trabalho de parto.

O presidente da Ucrânia acusou os russos de crimes de guerra.

“Alguém na maternidade abusou de falantes de russo? O que foi isso? Foi a ‘desnazificação’ do hospital?”, diz Zelensky em vídeo gravado após o ataque. Ele fez referência às justificativas dadas por Putin para a invasão da Ucrânia: de que haveria abuso de russófonos no leste da Ucrânia e de que seria preciso “desnazificar” a Ucrânia.

“Já está além das atrocidades. Tudo o que os invasores estão fazendo com Mariupol já está além das atrocidades”, diz Zelensky. “Hoje, devemos estar unidos na condenação deste crime de guerra da Rússia, que reflete todo o mal que os invasores trouxeram à nossa terra.”

BBC