As eleições deste ano na Paraíba custarão R$ 11 milhões. A informação foi dada no início da tarde de hoje pelo desembargador Leandro dos Santos, presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) durante entrevista ao programa Muito Mais, da TV Band Manaíra. Leandro foi empossado no último dia 9 e vai comandar o pleito ao lado da vice, desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti Maranhão. Segundo o presidente, os paraibanos podem esperar uma postura de equilíbrio: “Não vamos agir com arbitrariedade nem autoritarismo. Nossa primeira atitude será de chamar partidos e candidatos para conversar e evitar insegurança e confusão. Nós fizemos um orçamento prévio e temos um incremento de 40% em relação à última eleição. Está tudo caminhando e de maneira tranquila. Não há como, em um país que tem eleição a cada dois anos, não tem como não estar preparado. Há uma previsão orçamentária que o Tribunal Superior Eleitoral define com a União e cada TRE tem sua cota parte”.

O desembargador também comentou decisões recentes em ações que contestavam candidaturas de mulheres, algumas delas reconhecidamente fictícias, criadas apenas para preencher as cotas e que receberam verba do fundo partidário e não tiveram sequer um voto. “A legislação atribui responsabilidade não só ao candidato que conduziu a situação de fraude à cota de gênero. Mas, é por força do reflexo que atinge a chapa toda. Se alguém inclui uma mulher para figurar numa chapa apenas para compor, esse fenômero gera um benefício geral e a repercussão atinge as pessoas que aparentemente seriam inocentes, mas não há santos nessa situação. Sempre se pode evitar participar de um cenário de fraude”, explicou o magistrado.

Confira a íntegra do Muito Mais da TV Band Manaíra.

  • PARLAMENTO PB