O cabo da Polícia Militar da Paraíba que foi preso no Ceará suspeito de importunação sexual a uma jovem, na última sexta-feira (25), teve a liberdade provisória concedida no último sábado após pagar a fiança. Ele disse que esbarrou na moça sem querer.

Tudo aconteceu em um supermercado na cidade de Mauriti, no interior de estado cearense. O PM encostou a parte íntima na mulher que fazia compras e foi flagrado pelas câmeras de segurança do local. O Ministério Público do Ceará se manifestou a favor da prisão em flagrante do agente.

A Justiça, ao decidir pela soltura do PM, estabeleceu a fiança em 10 salário mínimos e outras medidas como o comparecimento mensal em juízo, proibição de frequentar bares, serestas, casas noturnas, e estabelecimentos congêneres, bem como de se apresentar embriagado em locais públicos, recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga e proibição de aproximar-se (distância mínima de 250 metros) ou manter contato com a vítima.

Depois de receber a denúncia, agentes do Comando de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) do Ceará fizeram buscas e encontraram o homem que foi preso e levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Brejo Santo, onde foi autuado com base no artigo 215 – A do Código Penal, que teve nova redação na Lei de Importunação Sexual. A pena prevista é de 1 a 5 anos de prisão.

 

 

  • T5