O Flamengo tinha maior domínio e mais chances criadas. Mas duas falhas individuais no segundo tempo e o oportunismo de Germán Cano deram a vitória por 2 a 0 ao Fluminense, nesta quarta-feira, no Maracanã, no primeiro confronto da decisão do Campeonato Carioca.

A vitória por 2 a 0 dá ao Fluminense a possibilidade de ser campeão neste sábado mesmo perdendo por um gol de diferença. Caso o Flamengo vença por dois gols, a disputa vai para os pênaltis. A equipe rubro-negra só conquista o tetracampeonato estadual no tempo normal se vencer o Tricolor por três ou mais gols de vantagem.

Tanto Paulo Sousa como Abel Braga apresentaram novidades nas escalações de suas equipes. Vitinho e Marinho formaram o ataque com Gabigol no time do Flamengo, que teve maior domínio e criou mais chances, mesmo que não tenham sido claras. O Fluminense, mesmo com Ganso no meio, não conseguiu articular passes e sequer finalizou antes do intervalo.

O Fluminense terminou o primeiro tempo reclamando muito com o árbitro. Logo antes de Willian Bigode finalizar para o gol, o assistente assinalou impedimento de Cano no lance anterior. Jogadores e comissão técnica do Tricolor esbravejaram porque a arbitragem não esperou o lance ser concluído para que então fosse assinalado o impedimento e possivelmente ser analisado pelo VAR.

A etapa final teve o mesmo panorama, e o Flamengo chegou a intensificar sua pressão com a entrada de Arrascaeta e Bruno Henrique. Mas a situação se inverteu completamente com duas falhas individuais do Rubro-Negro e o oportunismo de Germán Cano. Aos 37 minutos, Léo Pereira perdeu a bola de forma bisonha. Arias aproveitou e tocou para Cano abrir o placar. Dois minutos depois, foi Willian Arão quem não se entendeu com Léo Pereira na tentativa de desarmar o contra-ataque tricolor. O lance terminou com Calegari tocando para Cano marcar o gol que dá ao Fluminense uma importante vantagem para o jogo de volta.

 

Polêmica Paraiba