Em sua terceira edição, o evento terá como tema central “Sistemas de Resiliência: o impacto social da inovação em saúde” e contará com palestrantes de Portugal, Estados Unidos, França, entre outros países.

Todas as atividades são realizadas no hotel Holiday Inn Natal e grande parte da programação será transmitida pelo portal g1 RN.

A abertura da conferência, que acontece às 18h, nesta segunda (4), contará com a participação do professor Rifat Atum, falando sobre “Resiliência nos Sistemas de Saúde”. Atum é professor de Sistemas Globais de Saúde, da Universidade de Harvard.

A representante da Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), no Brasil, Socorro Gross, também estará presente à Conferência, proferindo a palestra “A Importância da Saúde Digital no Contexto Global”.

Outras palestras previstas para o evento são “Experiências Exitosas do IHI na área de Qualidade Total em Saúde”, com Dr. Paulo Borem; e “Relevância de Ecossistemas Tecnológicos em Crises de Saúde Pública”, com o diretor executivo do Lais, professor Ricardo Valentim.

Também serão trabalhados, ao longo do evento, temas como Educação em Saúde: o impacto da inovação na formação humana em saúde; Sífilis e outras ISTs; Ciência para ELA, com diversas abordagens sobre o projeto que trabalha com Esclerose Lateral Amiotrófica; Direito à Saúde; Sistema Prisional; e Vigilância em Saúde numa Perspectiva pós Pandemia.

Painel trata sobre Comunicação em Saúde

Trazendo discussões sobre estratégias de inovação, divulgação e qualificação da comunicação nos âmbitos científico, de educação e saúde, o evento conta com o painel “Comunicação em Saúde”, mediado por Juciano Lacerda, pesquisador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS).

O painel será dividido em três momentos, contando com discussões e compartilhamento de experiências na perspectiva da comunicação.

O primeiro momento tem como destaque as Perspectivas de Inovação em Educomunicação para a Saúde, apresentação ministrada por Almudena Muñoz, da Universidade Complutense de Madrid (UCM); Isabel Duré, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e Maria Natália Ramos, da Universidade Aberta de Portugal (UAb).

Em seguida, ocorrerá a palestra “Comunicação Científica Internacional em Saúde: os cientistas como protagonistas”, apresentada por José Manuel Batista, professor de bioquímica da UCM; além da mesa temática “Desafios e estratégias para qualificar a comunicação pública da Ciência e da Saúde”, composta por Almudena Muñoz; José Jimenéz, professor da Faculdade de Ciência da Comunicação e Informação da UCM; Juciano Lacerda; e Regiane Ribeiro, diretora do Setor de Artes, Comunicação e Design da Universidade Federal do Paraná (Sacod/UFPR).

Para Juciano, o tema de Comunicação em Saúde traz a importância da comunicação enquanto agente direto no impacto dos processos de saúde dentro da sociedade. “Todo processo de saúde vai necessitar ser comunicado. É a qualidade dessa comunicação que vai dizer que tipo de impacto essas ações podem ter. Então a forma de comunicar, as estratégias desenvolvidas e os tipos de mídia que são utilizados vão impactar em determinados momentos”, destaca o pesquisador.

Programação transmitida pelo g1 RN

  • 18h – Mesa de Abertura
  • 19h – Palestra: Resiliência nos sistemas de saúde, com Rifat Atun (Professor de Sistemas Globais de Saúde da Universidade de Harvard)
  • 11h40 – Palestra: Experiências Exitosas do IHI na área de Qualidade Total em Saúde com Paulo Borem (Diretor Sênior do Institute for Healthcare Improvement – IHI)
  • 16h – Palestra: Relevância de ecossistemas tecnológicos em crises de Saúde Pública com Ricardo Valentim (Diretor Executivo do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS/UFRN)
  • 16h50 – Café com ideias: Relevância de ecossistemas tecnológicos em crises de Saúde Pública
  • 18h30 – Palestra: A importância da Saúde Digital no Contexto Global, com Dr. Roberto Tapia Hidalgo (Coordenador da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços de Saúde e Capacidades Humanas para a Saúde – OPAS/OMS no Brasil)
  • 11h40 – Palestra: O Campus Virtual da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS): A Agenda 2030 e os Centros Colaboradores, com Gabriel Listovsky (Coordinador Regional del Campus Virtual de Salud Pública de la OPS/OMS – Unidad de Recursos Humanos en Salud – Departamento de Sistemas y Servicios de Salud) e Isabel Duré (Consultora OPS/OMS na área de Recursos Humanos para a Saúde)
  • 16h – Palestra: Educação como Indutora de Resiliência no Sistema de Saúde, com Ricardo Ceccim (Coordenador do Núcleo de Educação, Avaliação e Produção Pedagógica em Saúde – EducaSaúde/Prof. da área de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS)
  • 16h50 – Café com ideias: Educação como indutora de resiliência no sistema de saúde
  • 18h30 – Palestra: Os desafios do combate à sífilis na Colômbia: a importância da Cooperação, com Olga Janneth Gómez Ramírez (Directora de Investigación y Extensión de la Universidad Nacional de Colombia sede Bogotá)
  • 10h – Palestra: Auditoria 4.0 no SUS: onde estamos e para onde vamos, com Cláudio Azevedo (Diretor do Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde – DENASUS)
  • 10h40 – Café com ideias: Regulação, controle e monitoramento do SUS: Justiça e Controle Social
  • 15h – Palestra: Formação em Saúde ao longo da vida e a Agenda 2030, com Carlos Alberto Oliveira (Vice-diretor do IFHT/UERJ e Pesquisador do LAIS/UFRN)
  • 15h40 – Café com ideias: Formação Humana em Saúde para a Atenção Primária
  • 17h30 – Palestra de Encerramento: Saúde digital e a economia da saúde: onde estamos e perspectivas para o futuro, com Everton Macedo Silva (Coordenador-Geral de Economia da Saúde – DESID/MS)

 

G1