No dia 15 de maio o Brasil celebra o Dia Nacional de Controle das Infecções Hospitalares, data instituída pela Lei nº 11.723/2008 com o objetivo de conscientizar autoridades sanitárias, diretores de hospitais e trabalhadores de saúde sobre a importância do cuidado seguro como forma de reduzir ao máximo possível os riscos à saúde dos pacientes, segundo ressaltou Geraldo Moreira de Menezes, diretor-geral da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB).

“Nos termos do art. 2º da Lei 11.723/2008, no Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares e na semana que o contém, o Ministério da Saúde e os serviços de saúde, em especial os hospitais, são autorizados a desenvolver campanhas de comunicação social e ações educativas com o objetivo de aumentar a consciência pública sobre o problema representado pelas infecções hospitalares e a necessidade de seu controle”, explicou Geraldo Moreira.

Semana da Enfermagem – Nesse processo, o diretor da Agevisa destacou a importância do papel e da atuação dos profissionais de Enfermagem, que lidam diretamente com os pacientes, dividindo com os médicos e demais funcionários a responsabilidade do atendimento seguro e humano às pessoas que buscam assistência médica, fazendo com que seja reduzida ao máximo a sua permanência nos serviços de saúde, considerando os momentos da chegada e da alta com a saúde restabelecida.

Geraldo Moreira lembrou que no mês de maio, entre os dias 12 (Dia Internacional da Enfermagem e Dia do Enfermeiro) e 20 (Dia Nacional dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem), o Brasil celebra a Semana da Enfermagem, instituída pelo Decreto nº 48.202/1960, do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). A normativa está disponível em http://www.cofen.gov.br/decreto-n-48202-de-120560_4171.html.

A semana da Enfermagem, segundo o diretor da Agevisa/PB, foi instituída com a finalidade de dar ampla divulgação às atividades da Enfermagem, colocar em relevo a necessidade de congraçamento da classe e suas diferentes categorias profissionais e ampliar o debate sobre os problemas de cuja solução possa resultar melhor prestação de serviço à saúde, nos termos do art. 2º do Decreto 48.202/1960. “Respectivamente, conforme disposto no art. 1º desde mesmo decreto, as datas de 12 e 20 de maio são, respectivamente, referências ao nascimento da enfermeira italiana, com nacionalidade britânica, Florence Nightingale, e ao falecimento da enfermeira brasileira Ana Neri”, observou Geraldo. E acrescentou:

 

“Italiana com nacionalidade britânica, Florence Nightingale foi pioneira da Enfermagem moderna e também na presença de profissionais enfermeiros nos campos de batalha, notabilizando-se pela sua atuação na Guerra da Criméia, em 1853, quando liderou um grupo de 34 mulheres no tratamento de feridos de guerra. Já a brasileira Ana Neri foi pioneira da Enfermagem no Brasil. Ela também prestou serviços em campos de batalha, atuando em hospitais militares durante a Guerra do Paraguai”.

Geraldo Moreira prestou homenagem especial aos profissionais de Enfermagem, sobretudo aos que integram os quadros de servidores da Agevisa/PB, observando que “quem está doente necessita de cuidados não somente dos médicos, mas também dos enfermeiros e técnicos de Enfermagem, que têm papel fundamental no processo de recuperação do paciente, desenvolvendo as atividades de competência da profissão e atuando, na grande maioria dos casos, como amigos, ouvintes, orientadores quanto aos cuidados a serem tomados pelos próprios pacientes e pelos seus visitantes, enfim, como pessoas extremamente presentes na atenção aos pacientes”.