O problema da reforma no prédio da Câmara Municipal de Santa Rita chegou ao Ministério Público do Trabalho (MPT) na Paraíba. O caso foi registrado nesta terça-feira (17) resultando em uma Notícia de Fato, procedimento que antecede um inquérito administrativo.

O procedimento está sob sigilo, conforme apurou o ClickPB. Ontem (16) o ClickPB noticiou que o grupo de vereadores que denunciou supostas irregularidades na licitação de R$ 1,3 milhão para reforma da Câmara Municipal de Santa Rita agora mostra como a interdição do prédio para obra pode prejudicar os trabalho de discussão da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Esse é o período de debates e a Câmara está com todos os ambientes comprometidos, segundo mostram os vereadores em vídeos gravados dentro das instalações do Legislativo municipal.

Conforme mostram os vídeos enviados ao ClickPB, vários objetos estão amontoados nas salas. O plenário e o auditório estão desmontados.

A situação preocupa o grupo de vereadores porque o momento é de debate com a população e os parlamentares reunidos para discutir a LDO e não há condições dessas reuniões serem realizadas, atualmente, no prédio da Câmara Municipal de Santa Rita.

A obra na Câmara foi suspensa pela Justiça, mas as salas estão todas comprometidas com os objetos e mobiliário desmontados.

 

  • CLICK PB