Mais da metade dos vereadores da cidade de Paulista, Sertão da Paraíba, aprovaram nessa terça-feira (17), uma alteração na Lei Orgânica do Município, subindo para 105 dias o período de recesso parlamentar, contra os 45 que estavam em vigência. A informação é do blog Conversa Política.

Foram cinco votos favoráveis à mudança e três contrários. Votaram a favor Laércio Redeiro (autor do projeto), Deda, Amaral, Cícero de Alencar e Anjinho da Van. Do outro lado, foram contrários Betinho, Possidônio e Tico França. A casa conta com nove vereadores.

Ainda segundo o blog, a proposta aprovada prevê que os parlamentares trabalhem apenas uma vez por semana, em no máximo duas horas de expediente. O calendário de trabalho deles será de 1º de fevereiro a 31 de maio e de 1º de agosto até 15 de dezembro. Os 105 dias de recesso estão divididos em dois períodos.

Em suas redes sociais, o vereador Tico França, contrário à proposta, disse que a mudança é um retrocesso para o município.

“Votei contra esse projeto! Somos empregados do povo e temos como obrigação justificar nosso salário. Para isso a melhor forma é trabalhando para todos! Sim ao trabalho. Não ao recesso. Não ao retrocesso”, publicou.

Em consulta ao Sagres, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), um vereador da cidade de paulista recebe R$ 4.100 mensais.