Os trabalhadores brasileiros têm R$ 443 milhões em abonos salariais do PIS e do Pasep que ainda podem ser sacados até o dia 29 de dezembro. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Previdência, 485.666 abonos do ano-base 2020 estão esquecidos nos bancos, sendo 328.612 do Pasep (no valor total de R$ 308,01 milhões) e outros 157.054 do PIS (que somam R$ 135,04 milhões).

O abono do Pasep é destinado a quem é inscrito no programa como servidor público federal, estadual ou municipal ou empregado de empresas públicas e sociedades de economia mista. Já o do PIS é devido a trabalhadores de empresas privadas que atendam às regras do programa. O benefício pago é de até R$ 1.212, dependendo da quantidade de meses trabalhados em 2020.

Para ter o abono do PIS/Pasep de até um salário mínimo é preciso: estar cadastrado há pelo menos cinco anos no PIS (para trabalhadores de empresas privadas) ou no Pasep (para trabalhadores de empresas públicas); ter trabalhado formalmente no mínimo 30 dias (seguidos ou não) no ano de referência; ter recebido, no ano de referência, média mensal de até dois salários mínimos; o empregador precisa ter informado corretamente os dados do funcionário na Rais do ano-base. Os valores do abono são pagos aos trabalhadores identificados com base nas informações prestadas pelo empregador via Rais ou eSocial.

Caso o trabalhador não tenha conta na Caixa e o banco não tenha conseguido abrir a poupança digital em nome do beneficiário (opção que permite usar os valores pelo aplicativo Caixa Tem), o saque pode ser realizado presencialmente nas agências com apresentação do número do PIS e um documento oficial com foto, como RG ou carteira de motorista.
Também é possível sacar usando o Cartão do Cidadão com a senha nos caixas eletrônicos, unidades lotéricas e postos Caixa Aqui.

No Banco do Brasil, o trabalhador pode procurar qualquer agência e apresentar documento oficial de identificação. Os correntistas e poupadores do BB já receberam o crédito do abono salarial em conta. O Banco do Brasil informa que, até esta quinta-feira (19), 2,38 milhões de trabalhadores sacaram o abono salarial a que têm direito –o que totaliza desembolsos de R$ 2.67 bilhões.

MaisPB Com informações da Folha de São Paulo