Chefe do Sistema ONU no país africano disse em sua conta numa rede social que os responsáveis devem ser levados à justiça; ele enviou condolências às famílias das vítimas e ao povo nigeriano.

O Sistema das Nações Unidas na Nigéria, que coordena o trabalho das agências da organização no país, condenou o ataque a uma igreja católica, que matou pelo menos 50 pessoas, no domingo.

Segundo agências de notícias, homens armados invadiram a Igreja São Francisco, em Owo, no sudoeste da Nigéria, na hora da missa, às 11h30 da manhã horário local. Os criminosos espalharam dinamite pelo templo provocando explosões.

Baleados nas pernas

Várias vítimas são crianças. Sobreviventes contaram que os que tentaram escapar da matança, se escondendo embaixo dos bancos da igreja, foram baleados nas pernas. Muitos fiéis ficaram feridos. A missa estava marcando o domingo de Pentecoste.

O chefe do Sistema ONU na Nigéria, Matthias Schmale, condenou veementemente o ataque e enviou condolências às famílias das vítimas.

Ele pediu que os responsáveis sejam levados à justiça e apelou por calma.

Ainda segundo agências de notícias, este é um dos vários ataques que ocorrem na Nigéria contra igrejas cristãs.

Na véspera do Natal de 2020, o grupo terrorista islâmico Boko Haram invadiu um vilarejo no nordeste do país e ateou fogo à igreja, no estado de Borno.

ONU NEWS