IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que a produção industrial subiu 0,3% em maio contra abril. O resultado ficou levemente abaixo das projeções do mercado, que esperava um crescimento de até 0,7% no mês. Esse foi o 4º resultado positivo consecutivo do setor.

O instituto publicou o relatório nesta 3ª feira (5,jul.2022). Eis a íntegra do documento (1 MB).

Mesmo com o crescimento pelo 4º mês seguido, a indústria não recuperou a queda registrada em janeiro, de 1,9%.

A atividade econômica da indústria está abaixo do nível pré-pandemia de covid-19. Conseguiu retomar em setembro de 2020, mas voltou a ficar abaixo a fevereiro de 2020 em março de 2021.

Passe o cursor no gráfico abaixo para visualizar os números:

Os bens de capital subiram 7,4% em maio contra abril. Bens de consumo duráveis tiveram alta de 3%. Já o setor de bens de consumo semi e não duráveis avançou 0,8%. O segmento de bens intermediários caiu 1,3% no mês.

Entre as atividades, as influências positivas mais importantes foram das máquinas e equipamentos (+7,5%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (+3,7%). Também contribuíram:

  • produtos alimentícios (+1,3%);
  • couro, artigos para viagem e calçados (+9,4%);
  • máquinas, aparelhos e materiais elétricos (+5,5%);
  • outros equipamentos de transporte (+10,3%);
  • produtos diversos (+9,0%);
  • manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+7,5%);
  • equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (+3,6%).

Por outro lado, a indústria extrativa caiu 5,6%. Outros produtos químicos recuaram 8%.

O setor cresceu 0,5% em maio de 2022 contra o mesmo mês do ano passado. No ano, a indústria acumula queda de 2,6%. Já em 12 meses, recua 1,9%.

Poder 360