O empresário Johannes Dudeck, de 34 anos, preso suspeito da morte da estudante de medicina Mariana Thomaz, em João Pessoa, foi transferido nesta segunda-feira (18) da Penitenciária do Valentina, onde estava em cela especial no 5º Batalhão de Política Militar, para a Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes, após não apresentar diploma de curso superior.

O acusado estava em prisão especial, pois, sua defesa havia informado que Johannes seria portador de curso superior. A lei estabelece que portadores de curso superiores têm direito de permanecer em celas e estabelecimentos distintos da prisão comum até o julgamento do mérito.

No entanto, até o momento, o empresário não apresentou o diploma e não provou ser portador de curso superior.

Leia a decisão:

Decisão (1)