O governador do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, determinou nesta quarta-feira (20) que o Instituto Butantan importe 8 mil litros do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), da farmacêutica Sinovac, para a produção de 10 milhões de doses da vacina Coronavac que serão destinadas à vacinação de crianças de 3 e 4 anos.

“Tomamos essa decisão hoje, antes mesmo da inclusão no PNI (Programa Nacional de Imunizações), para que a gente tenha vacina suficiente para vacinar as crianças de São Paulo e colocá-las à disposição do Ministério da Saúde para vacinar as crianças do Brasil”, afirmou Garcia em comunicado.

Segundo o governador, a importação deve levar algumas semanas e a previsão é de que as vacinas estejam disponíveis a partir de agosto.

De acordo com o governo de São Paulo, a medida permitirá a ampliação da imunização de crianças entre 3 e 4 anos de idade em todos os municípios do estado. Mais de 6,1 milhões de crianças com faixa etária entre 5 e 11 anos foram imunizadas, sendo que 66,3% deste público está com o esquema vacinal completo e 86,9% foi vacinado com a primeira dose.

A CNN entrou em contato com o Instituto Butantan que respondeu, em nota, que será importada a quantidade de IFA suficiente para a produção das doses da Coronavac, que servirão para atender o esquema vacinal primário completo de toda a população brasileira de 3 até os 5 anos.

“A determinação do governador Rodrigo Garcia visa disponibilizar, o mais rápido possível, o imunizante ao Ministério da Saúde”, diz o instituto.

Na quarta-feira (13), a Anvisa aprovou, por unanimidade, a extensão do uso pediátrico da Coronavac para crianças entre 3 e 5 anos. Os técnicos da agência reguladora consideraram os estudos de efetividade e segurança da vacina nessa faixa-etária.

“O Butantan aguarda a decisão do Ministério da Saúde para incorporar a Coronavac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) para que possa, assim, ser distribuída em todos os estados e municípios”, afirma o instituto.

 

ClickPB