Um agente de resgate com um cachorro em Imamzadeh Davoud, no Irã, em 29 de julho de 2022 — Foto: Crescente Vermelha do Irã/Via Reuters

Chuvas no Irã provocaram deslizamentos e cheias que deixaram pelo menos 53 pessoas mortas nesta sexta-feira (29).

Mehdi Valipour, o líder das operações de emergência da Sociedade do Crescente Vermelho, disse à TV estatal que ainda há 16 pessoas desaparecidas.

Muitas estradas foram fechadas por causa dos estragos.

As chuvas já duram dois dias, e afetaram 400 cidades e vilas em 18 províncias do país.

A área mais atingida é a de Firouz Kooh, que fica na base de uma cadeia de montanhas. Pelo menos 10 pessoas morreram nessa região, e há 6 desaparecidos.

Imagem de Imamzadeh Davoud em 29 de julho de 2022 — Foto: Crescente Vermelha/Via Reuters
Imagem de Imamzadeh Davoud em 29 de julho de 2022 — Foto: Crescente Vermelha/Via Reuters

A TV estatal informou que 8 pessoas morreram em um deslizamento na vila de Imamzadeh Davood, que fica ao norte de Teerã. Há 14 desaparecidos.

No sábado passado, as enchentes deixaram 22 mortos na província de Fars.

G1