Durante o período de janeiro a junho deste ano, o estado da Paraíba registrou a abertura de 26.033 novos pequenos negócios, conforme levantamento feito pelo Sebrae/PB, com base em dados da plataforma Painel Mapa das Empresas, atualizada pelo Governo Federal.

Além de informações relacionadas ao surgimento de pequenos negócios, o levantamento revela que João Pessoa e Campina Grande foram as cidades que apresentaram o maior quantitativo de solicitações para abertura de negócios neste segmento.

Conforme os dados, João Pessoa apresentou a abertura de 9.853 novos pequenos negócios, enquanto Campina Grande somou 3.480. O levantamento também destaca outras cidades do estado que registraram a abertura de pequenos negócios no mesmo período, Santa Rita com 1.034, Patos 979 e Bayeux 736.

De acordo com a gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae/PB, Ivani Costa, os números revelados pelo levantamento são positivos para o contexto da economia.

“Os números que mostram o panorama da abertura de empresas no estado reforçam esse movimento dinâmico dos pequenos negócios, parte de uma migração do trabalho formal para o empreendedorismo, parte da crescente facilidade de se registrar uma empresa após o processo de desburocratização e parte também da chegada de novos empreendedores que enxergam novas oportunidades no mercado e já querem entrar de maneira formal com seu próprio CNPJ”, disse.

Com referência ao ramo de atividade, o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios é o que ocupa mais espaço entre os pequenos negócios ativos que atuam no território paraibano, representando o número de 1394. Na sequência aparecem as atividades de cabeleireiros, manicure e pedicure (917), promoção de vendas (863), comércio varejista de bebidas (720) e comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios, minimercados, mercearias e armazéns (718).

Outro aspecto destacado pela gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae/PB é o perfil de adaptação que os pequenos negócios possuem.

“É indiscutível a relevância dos pequenos negócios para a retomada da confiança na economia do estado. São os que empregam mais e que geram mais riqueza no seu próprio entorno. Mesmo que alguns números do cenário da economia nacional, como inflação e alta dos juros, possam impactar as médias e grandes empresas, os pequenos mostram maior resiliência, abrindo novos caminhos, e se reinventando para conquistar novos clientes dentro e fora da Paraíba”, concluiu Ivani Costa.

Sebrae 50+50 – Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Criar o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

 

Paraíba Online