O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ordenou nesta terça-feira (23) ataques aéreos contra grupos apoiados pelo Irã na Síria, pouco mais de uma semana depois que vários mísseis cairam perto de uma base militar norte-americana no nordeste do país.

Os ataques aéreos tiveram como alvo instalações de infraestrutura usadas por grupos afiliados à Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, informou o coronel Joe Buccino, porta-voz do CENTCOM, à CNN.

“Sob a direção do presidente Biden, as forças militares dos EUA realizaram ataques aéreos de precisão na Síria. Esses ataques de precisão destinam-se a defender e proteger as forças dos EUA de ataques como os de 15 de agosto, contra o pessoal dos EUA, por grupos apoiados pelo Irã”, disse o coronel, referindo-se ao ataque da semana passada na base Green Village perto da fronteira com o Iraque. Esse ataque não resultou em danos.

A base atacada no início deste mês contém um pequeno número de forças da coalizão, incluindo membros do serviço dos EUA, disse um funcionário.

No início da semana passada, vários drones foram repelidos em um ataque perto da base At-Tanf, no sul da Síria.

Os EUA mantêm aproximadamente 900 soldados na Síria, em grande parte divididos entre a base de At-Tanf e os campos de petróleo do leste do país.

G1