A reunião provocou muitas especulações, em particular sobre o estado de saúde do papa (Foto: Reprodução)

Um grupo com todos os cardeais do mundo se reuniu nesta terça-feira (30) no Vaticano a portas fechadas. São pouco menos de 300 integrantes do grupo cardinalício que se encontram no maior evento desse tipo desde que o Papa Francisco assumiu o cargo.

A reunião foi convocada durante a última semana e foi vista como um processo do pontífice para renunciar ao cargo.

O Vaticano diz que o evento vai debater e aprofundar a Constituição apostólica implementada em 5 de junho.

Possível renúncia

A reunião provocou muitas especulações, em particular sobre o estado de saúde do papa, que passou por uma cirurgia no cólon em 2021 e sofre com dores no joelho direito que o obrigam a usar uma cadeira de rodas.

Francisco não descartou a possibilidade de renunciar diante das dificuldades de saúde, como admitiu no fim de julho aos jornalistas que acompanharam sua viagem ao Canadá.

“Mudar de papa não seria uma catástrofe. Não pensei nesta possibilidade, mas isto não quer dizer que depois de amanhã não vou pensar. A porta está aberta”, declarou, na ocasião.

Posse de novos cardeais

Durante evento na Basílica de São Pedro, neste sábado, o papa empossou 20 novos cardeais, entre eles 16 com idade para votar em um possível conclave.

Nesta seleta lista estão nomes de dois brasileiros: Dom Leonardo Steiner e Dom Paulo Cezar Costa (leia abaixo quem são eles).

Leonardo Steiner

Anunciado pelo Papa Francisco como novo cardeal da Igreja Católica em maio deste ano, o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, é o primeiro cardeal da Amazônia brasileira.

Dom Leonardo Ulrich Steiner tomou posse como arcebispo de Manaus em janeiro de 2020. Ele assumiu o cargo ocupado por Dom Sergio Castriani desde 2013. Até então, Steiner atuava como chefe da igreja local e atuava como bispo auxiliar de Brasília.

Leonardo é o primeiro cardeal da região amazônica e já foi duas vezes secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Paulo Cezar Costa

Dom Paulo Cezar Costa, da Arquidiocese de Brasília, foi alçado ao cargo de cardeal na mesma data de Leonardo Steiner. Antes disso foi Arcebispo de Brasília entre dezembro de 2020 até maio deste ano.

Em 2010, foi nomeado pelo Papa Bento XVI como Bispo-Auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Em junho de 2011, teve seu nome divulgado como membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB. Na realização da Jornada Mundial da Juventude, em 2013, Dom Paulo Cezar Costa atuou como Diretor Administrativo.

Em 2016, foi nomeado 7º bispo da Diocese de São Carlos pelo Papa Francisco. Posteriormente, foi nomeado arcebispo da Arquidiocese de Brasília, em 2020.

 

G1 Mundo