Sheila O'Leary, 38 anos. (Foto: Reprodução)

Sheila O’Leary, uma mulher vegana de 38 anos, foi condenada nesta segunda-feira à prisão perpétua pelo homicídio do filho, de um ano e meio. A criança morreu desnutrida após ter se alimentado apenas de frutas, vegetais crus e leite materno, em Lee County, na Flórida.

O marido de Sheila,  Ryan Patrick O’Leary, permanece na prisão enquanto aguarda julgamento pelas mesmas acusações.

De acordo com os promotores, a criança morreu por “complicações de desnutrição grave e desidratação”. A morte do menino aconteceu em 27 de setembro de 2019. Na época, segundo a polícia, ele estava com 18 meses e pesava 8 kg, mas era do tamanho de um bebê de sete meses.

— Esta criança não comeu. Ele morreu de fome durante 18 meses — disse Francine Donnorummo, chefe da unidade de vítimas especiais da Procuradoria do Condado de Lee, no julgamento.

Durante o processo, o casal admitiu que a família seguia uma dieta vegana rigorosa.

Os investigadores afirmaram que o casal e seus outros três filhos, de 3, 5 e 11 anos, se alimentavam apenas de frutas e vegetais crus, embora a criança morta também fosse alimentada com leite materno. As três irmãs da vítima também foram encontradas desnutridas.

 

O GLOBO