A segurança das eleições para Paraíba está garantida. Para assegurar a normalidade do pleito, na chamada “festa da democracia”, um forte aparato policial será usado no Estado no dia 2 de outubro, e se houver segundo turno, no dia 30 do mesmo mês. O esquema de segurança deve mobilizar cerca de 4 mil policiais, conforme garantiu o comandante geral da Polícia Militar na Paraíba, Sérgio Fonseca.

Segundo o comandante da PM, além dos cerca de 4 mil policiais militares diretamente escalados para a segurança das eleições, outros agentes estarão nas patrulhas dos diversos municípios paraibanos.

“Os policiais já estão escalados, tanto os praças quanto os oficiais. Temos semanalmente reuniões internas, com os policiais e com o TRE, para que todas as informações que cheguem sejam repassadas”, disse o comandante.

Ainda de acordo com Sérgio Fonseca, o planejamento tático já foi definido. Os comandantes da Polícia Militar disse que de todos os estados do Brasil se reuniram com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e algumas orientações, como a proibição do celular dentro da cabina de votação, foram repassadas.

As Eleições 2022 na Paraíba também poderá ter a atuação de tropas federais para reforçar a segurança e o clima democrático do pleito. De acordo com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), desembargador Leandro dos Santos, o órgão recebeu nos últimos dias o pedido para o uso de tropas federais em outubro.

O desembargador explicou ainda que a solicitação se encontra aguardando apreciação do relator e parecer do Ministério Público para, enfim, ser analisada pela presidência da Corte.
Como haverá reforço da Secretária de Segurança Pública do Estado, a perspectiva é que não seja necessário o uso das forças federais.