príncipe William confessou nesta quinta-feira, 15, que acompanhar o caixão da avó, a rainha Elizabeth II, fez com que ele lembrasse  da morte de sua mãe Diana, que morreu em um acidente de caro em 1997. “A caminhada de ontem foi difícil. Trouxe algumas lembranças”, disse William, de 40 anos, em uma conversa registrada pela emissora de televisão Sky News. Ao lado do pai, tios e do irmão, Harry, William acompanhou a pé a transferência do caixão de sua avó do Palácio de Buckingham para o Parlamento britânico, onde foi instalada a capela funerária e liberada a visitação ao público para que os súditos possam se despedir pela última vez da monarca que ficou durante 70 anos à frente do trono britânico. “É um daqueles momentos em que você diz a si mesmo: ‘Eu me preparei para isso, mas não estava tão preparado’”, acrescentou. William, que agora é o príncipe de Gales como herdeiro da coroa de seu pai, Charles III, conversou com pessoas que deixavam flores em homenagem à rainha em frente à residência real em Sandringham, no leste da Inglaterra. Ele estava acompanhado de sua esposa, Catherine.

*Com informaçãoes da AFP