Leandro Lehart, do Art Popular, foi condenado a mais de 9 anos de prisão

O cantor Leandro Lehart, que fundou o grupo Art Popular, foi condenado e pode passar quase 10 anos na prisão. Em nota enviada à Jovem Pan, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) confirmou a informação: “Em sentença proferida no dia 9/9, o réu Paulo Leandro Fernandes Soares [nome verdadeiro do artista] foi condenado pelos crimes de estupro e cárcere privado à pena de 9 anos, 7 meses e 6 dias de reclusão, em regime inicial fechado. O réu poderá recorrer da sentença em liberdade”. Os detalhes do caso não foram divulgados, pois, de acordo com TJ-SP, o processo tramita em segredo de justiça. O assunto repercutiu nesta sexta-feira, 16, após ser noticiado pelo “Balanço Geral”, da Record TV. Segundo o jornal, Leandro foi denunciado por uma mulher com quem ele se relacionava. A vítima, por sua vez, afirmou que tem áudios e outras provas contra o cantor. Ainda segundo o “Balanço Geral”, quando percebeu que seria denunciado, o artista fez um Boletim de Ocorrência (B.O) no qual disse que conheceu essa mulher pelas redes sociais em 2019 e que eles tiveram relações sexuais consentidas por duas ou três vezes na casa dele. Leandro alegou que se afastou da mulher ao perceber uma fragilidade emocional nela, pois não queria criar expectativas de um relacionamento. Por fim, ele disse que a vítima estava passando por situação financeira complicada e a ajudou financeiramente, mas, posteriormente, ela passou a exigir mais dinheiro.

 

Jovem Pan