foto: reprodução

A senadora Mara Gabrilli, candidata a vice-presidente na chapa de Simone Tebet, acusou Lula de ter pagado Ronan Maria Pinto “para ficar quieto” sobre o caso Celso Daniel. A declaração da candidata foi feita em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, nesta quarta-feira (28).De acordo com Mara Gabrilli, Ronan Maria Pinto chantageou o candidato à Presidência pelo PT, afirmando que “se ele não fosse pago ele iria entregar o Lula como mentor do assassinato de Celso Daniel”.

“O Lula pagou os R$ 12 milhões da chantagem para o Ronan Maria Pinto ficar quieto”, disse a candidata a vice.

Segundo Mara Gabrilli, o Ministério Público de São Paulo acabou por encobrir o caso na época.

O operador do mensalão, Marcos Valério, em testemunho dado ao Ministério Público Federal em 2012, fez o relato de um caso de chantagem envolvendo Ronan Maria Pinto e a alta cúpula do PT.

O valor total teria sido de 12 milhões, metade para pagar contas do PT e outra parte destinada a Pinto a título de chantagem. O partido negou ter realizado a operação.

JP News