Foto: Divulgação/Serra Branca

Tudo pronto para a partida final entre Serra Branca e Queimadense, nesta terça-feira (1°), no estádio Carneirão, às 15h, na cidade de Cruz do Espírito Santo-PB. O duelo conclui o A Segunda Divisão do Paraibano. Este jogo de volta reúne dois times em situações completamente opostas.

A competição estadual chega ao fim com a partida de número 54. O detalhe é que dessas partidas, 52 foram disputadas no estádio Toca do Papão, na cidade de Sapé (PB). Uma teve como local o estádio do Arruda, em Recife (PE). Agora, o último encontro do certame foi marcado pela Federação Paraibana de Futebol para o Carneirão.

Dono da melhor campanha ao longo do evento, o Serra Branca chega com vantagem, jogando com o direito de até perder com um placar mínimo. O Serra Branca só deixa de levantar a taça se for goleado no tempo normal e se perder por dois gols e ainda tem a chance de ser campeão nas cobranças de pênaltis.

Para chegar à fase final, o Carcará passou pelo Confiança de Sapé, até de certa forma de maneira fácil, pois venceu os dois jogos. No primeiro encontro do mata-mata, o Serra Branca venceu por 1 a 0 no estádio do Arruda, em Recife (PE). Na partida de volta, atuando no estádio Toca do Papão, em Sapé-PB, o Serra Branca estabeleceu o placar de 3 a 0.

Para ampliar essa condição de entrar em campo com vantagem, o Serra Branca também venceu o jogo de ida, fazendo 2 a 0 diante do Queimadense, também na Toca do Papão. Agora tem tudo para administrar essa produção aguda, para consagrar a boa campanha como campeão.

O Queimadense chega com desvantagem, mas está vivo na avaliação da diretoria, comissão técnica e jogadores. Atletas experientes como o goleiro Walace, com passagem pelo CSP, os atacantes Rafael Ibiapino e Cláudio, que já defenderam grandes clubes, entre os quais o Campinense, prometem levar o Queimadense à recuperação e buscar o título.

Mas o representante de Queimadas precisa fazer muito em campo. Na fase anterior, o time superou a Picuiense, mas não conseguiu vencer em um dos dois jogos do mata-mata. Foram dois empates de 0 a 0 e a vitória nas cobranças de pênaltis por 9 a 8. Além disso, o Queimadense perdeu o jogo de ida por 2 a 0. Agora precisa vencer por três gols de vantagem para ser campeão direto. Se devolver o resultado, vai decidir o título nos pênaltis.

A responsabilidade de comandar a última partida da Segunda Divisão ficou para o árbitro Douglas Magno Melo. Os assistentes são Rafael Guedes De Lima e Flávia Renally Costa. Os árbitros reservas são Guilherme Fonseca Ramalho e Esdras Marques de Sousa.

Portal Correio