O advogado-geral da União Substituto, Adler Anaximandro de Cruz e Alves (ao centro), informou que a AGU pretende reduzir em R$ 100 milhões gastos com espaços físicos a partir de 2023

O advogado-geral da União substituto, Adler Anaximandro de Cruz e Alves, disse na 4ª feira (9.nov.2022), durante o Encontro de Gestão 2022, que a AGU (Advocacia-Geral da União) pretende reduzir em R$ 100 milhões os gastos com a ocupação de espaços físicos, em especial os imóveis locados, a partir de 2023.

O dirigente participou do painel “Realinhamento das alocações orçamentárias da AGU: a economia e os investimentos decorrentes da redefinição da estrutura física das unidades da AGU”.

Nós precisamos tomar uma decisão de alinhamento de investimento dentro da instituição. Temos hoje unidades subutilizadas em termos de espaço físico. Então, precisamos tomar uma decisão sobre qual é a forma de trabalho na AGU. A sinalização, que a gestão quer passar, é de que, sim, a gente precisa reduzir espaços físicos e buscar no mínimo R$ 100 milhões dentro do nosso orçamento”, afirmou.

Segundo Adler Anaximandro, é possível alcançar o objetivo sem desconforto para membros e servidores.

A gente precisa, porque estamos falando aqui de dinheiro público, repensar o modelo, redesenhar as nossas prioridades. Eu duvido muito que teremos prédios absolutamente lotados novamente, garagens cheias, filas no elevador. Essa é uma realidade que já passou. É importante que a gente tome essa decisão madura de termos um programa substancioso de redução de gastos com locação de imóvel”, assinalou.

Ainda no mesmo painel, a secretária-geral da Administração, Iêda Cagni, acrescentou que instituição já vem adotando nos últimos anos um esforço para reduzir gastos com imóveis, renegociando valores de aluguéis e condomínios.

A gente precisa repensar a nossa estrutura, transformando gasto desnecessário em tecnologia, capacitação, espaços mais modernos, em sistemas mais inteligentes. Além disso, o Programa de Gestão e o teletrabalho estão totalmente vinculados ao redimensionamento de estrutura e de reorganização da AGU”, pontuou.

O Secretário de Gestão Estratégica e Governança, Rodrigo Saito, ressaltou a importância da governança para o processo de redução de despesas.

A gente precisa modernizar os nossos espaços para ter somente o suficiente, aquilo adequado a nossa realidade, para atender os anseios da governança. Não é sala vazia, espaço físico vazio, que gera resultado. A gente gera resultado ganhando processo, entregando a nossa consultoria de forma segura e rápida”, concluiu.

O Encontro de Gestão continuou na 5ª feira (10) no Centro Internacional de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O evento tem como objetivo discutir gestão estratégica e administrativa e promover o desenvolvimento de líderes e gestores da instituição.

 

Poder 360