Brasil x Sérvia pelo primeiro jogo da fase de grupos da Copa do Mundo Catar 2022. Casemiro Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Casemiro sabia que não seria fácil. A vitória da Seleção Brasileira por 2 a 0 sobre a Sérvia na estreia da Copa do Mundo do Catar foi um exercício de paciência, principalmente no primeiro tempo. do duelo. Um dos mais experientes do grupo, o camisa 5 descreveu, em entrevista ao final da partida, todo o caminho que garantiu os primeiros pontos do Brasil na fase de grupos.

Casemiro citou o fator emocional da estreia e a qualidade do adversário como fatores que equilibraram o confronto na primeira etapa.

“A Sérvia é uma grande equipe. Não podemos tirar o mérito deles, que têm grandes jogadores, de qualidade. O primeiro tempo foi um pouco trancado, um pouco de ansiedade da nossa equipe, de caprichar um pouco no passe… Normal, né? É Copa do Mundo. A gente sabe que é normal, mas o segundo tempo foi espetacular. Com controle total do jogo, perfeito, diria que fazia tempo que não fazíamos um tempo tão perfeito”, elogiou.

Segundo o volante, as substituições na segunda etapa mantiveram o ritmo da equipe:

“Também não podemos deixar de valorizar a galera que entrou, um espetáculo. É complicado o cara perder jogadores que estão em campo e quem está entrando está correspondendo à altura”.

Tite optou por Lucas Paquetá para compor o meio de campo ao lado do jogador do Manchester. Casemiro exaltou o companheiro e explicou que foi acertada a opção tática por um volante mais ofensivo para o duelo contra os sérvios.

“Até mesmo pelo propósito de jogo deles. O Paquetá é um jogador mais ofensivo, mas vem demonstrando nos treinos e nos jogos que pode contar com ele ali no meio, que é um jogador contundente, forte. Acho que independente de quem jogar vai sempre fazer o melhor”, concluiu.

 

CBF