Centenas de milhares de pessoas fogem com a aproximação de tufão em Bangladesh

Pelo menos 800 mil bengaleses deixaram suas aldeias costeiras neste domingo (26) para se refugiarem em abrigos de concreto no interior, enquanto o país se prepara para a chegada de um tufão muito violento. Os ciclones mataram centenas de milhares de pessoas em Bangladesh nas últimas décadas, e o número de tufões que atingem o sul de seu litoral, região densamente povoada, aumentou drasticamente de um para três por ano, devido às mudanças climáticas.

Espera-se que o tufão Remal atinja a costa sul e partes da vizinha Índia na noite deste domingo, com o Departamento Meteorológico de Bangladesh prevendo ventos fortes com rajadas de até 130 km/hora.

“O fenômeno pode provocar uma onda de até quatro metros acima da maré normal, o que é potencialmente perigoso”, disse Muhammad Abul Kalam Mallik, um oficial meteorológico local.

O tufão, formado quando uma área de baixa pressão atmosférica surge, e o furacão, são tipos de ciclones, fenômenos maiores do que os tornados. Furacões são tempestades tropicais que surgem a partir de ciclones, um fenômeno da América do Norte e do Caribe.

Assim como os furacões, tufões são tempestades tropicais que surgem a partir de ciclones. Mas, neste caso, eles atingem regiões do Oceano Pacífico no Japão, sul da Ásia e na parte leste do Oceano Índico.

A maioria das áreas costeiras de Bangladesh está a um ou dois metros acima do nível do mar. As autoridades de Bangladesh elevaram o nível de alerta de ciclone ao máximo, alertando os pescadores a não saírem para o mar e emitindo uma ordem de evacuação para aqueles que se encontram em áreas vulneráveis.