Jovem descobre leucemia em exame admissional e tem pernas amputadas

0
11
© Reprodução- Arquivo Pessoa- G1

O exame revelou que ela tinha leucemia, uma descoberta que a levou a enfrentar múltiplas internações e infecções frequentes, resultando na amputação de suas duas pernas

Em julho de 2023, Bianca Andrade, uma estudante de pedagogia de 25 anos, teve uma revelação inesperada ao fazer um exame admissional para um estágio em uma escola particular em Vitória, Espírito Santo. O exame revelou que ela tinha leucemia, uma descoberta que a levou a enfrentar múltiplas internações e infecções frequentes, resultando na amputação de suas duas pernas, conforme informações do portal G1.

O exame apontou uma alteração nos leucócitos, e o médico recomendou que Bianca procurasse um hematologista urgentemente. Inicialmente, Bianca pensou que poderia ser um erro da clínica, mas um novo exame em um laboratório particular confirmou o resultado. Em seguida, ela consultou um médico no Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), onde um exame de medula óssea diagnosticou Leucemia Linfoide Aguda (LLA), um tipo de câncer que afeta os glóbulos brancos.

Bianca, que já havia realizado outros estágios sem a exigência de exames de sangue, acredita que foi uma intervenção divina que a levou a descobrir a doença. “Acredito que foi Deus que me levou àquele estágio para descobrir a doença. É por isso que hoje, depois de tudo que aconteceu, eu vivo com gratidão”, afirma.

Em agosto de 2023, três semanas após o diagnóstico, Bianca iniciou a quimioterapia, passando sete meses entre tratamentos no hospital. Em janeiro deste ano, após sua quinta sessão de quimioterapia, ela teve alta, mas pouco tempo depois, passou mal novamente. Uma visita ao médico revelou resultados normais, mas dois dias depois, ela foi internada com febre alta e dificuldade para respirar. Bianca entrou em coma por sete dias devido a uma infecção pulmonar resultante de uma pneumonia assintomática, que evoluiu para sepse (infecção generalizada). Ela foi tratada com antibióticos fortes e noradrenalina para combater a infecção.

Por g1 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui