“Melhor seria se ele não fosse candidato”, diz Leonardo Gadelha sobre possível disputa de Romero pela Prefeitura de Campina Grande

0
18
Deputado federal Romero Rodrigues. (Foto: Reprodução)

“Melhor seria se ele não fosse candidato”. Assim, o deputado federal Leonardo Gadelha se posicionou sobre a possibilidade de o deputado Romero Rodrigues disputar a Prefeitura de Campina Grande. A afirmação foi feita durante o programa Arapuan Verdade desta terça-feira (25).

Ele destacou que não tem informação privilegiada sobre as decisões de Romero Rodrigues quanto à candidatura. Porém, observou que melhor seria se o deputado não fosse candidato.

“Ele coloca como bússola o bem estar de Campina Grande. Há muitos companheiros que querem sua candidatura. Por mais desgastante que seja esperar essa definição, eu acho que a decisão que ele tomar será a melhor para Campina Grande, mas eu acho que melhor seria se ele não fosse candidato”, pontuou. Leonardo Gadelha deve assumir o cargo de deputado federal caso Romero Rodrigues venha ser candidato.

A disputa

Para o grupo Gadelha, conforme Leonardo Gadelha, por conta de sua amizade antiga com Bruno Cunha Lima e com Romero Rodrigues, ele disse que seria incorreto estabelecer uma torcida nesse caso.

“O que eu posso dizer é que eu acho que a unidade tem trazido bons frutos para Campina Grande e se ela fosse mantida isso seria muito bom para os campinenses”.

Por outro lado, o deputado declarou que ninguém é hipócrita para dizer que não gostaria de assumir um mandato. Ele lembrou que teve uma luta muito intensa em 2022, com 66 mil votos e observou que há um desgaste físico, psicológico e financeiro num processo eleitoral.

“Quero muito ter a chance de representar a Paraíba em caráter permanente, até porque as ferramentas são muito distintas das que são concedidas a um suplente em exercício. Mas, eu tenho como canalizar toda minha torcida para a eleição de Ruy Carneiro. Esse é um quadro que eu acho que está pronto para ganhar a eleição e fazer um mandato sem precedentes aqui. Canalizo, então, toda minha torcida nesse momento para Ruy Carneiro e deixo esse processo ao cargo tanto de Romero quanto de Bruno lá em Campina Grande”.

Indecisão

Sobre a possibilidade de Romero apoiar Bruno, sair num caminho próprio ou ser candidato a prefeito de João Azevêdo, ele respondeu que é difícil traçar esse cenário.

“Mas, temos o desiderato dele dizer que é ou não candidato. Para mim, o que pesa mais nesse processo é o bem estar de Campina Grande. Acho que ele está avaliando onde pode ser mais útil aos campinenses, se é em Brasília ou se é em Campina Grande. Eu, particularmente, acho que é em Brasília porque se você tem um parceiro na administração, tem um momento muito forte para canalização de recurso, você consegue fazer muito, essa dobradinha pode render frutos muito poderosos para Campina”, avaliou.

E continuou: “Agora, numa avaliação que ele faça em sentido contrário, eu não tenho a menor dúvida que ele tomando a decisão de ser candidato é porque ele acha que vai ser mais útil naquele espaço. No meu sentir particular, eu acho que a manutenção da unidade seria o melhor caminho”, completou.

Projeção para 2026

O deputado Leonardo Gadelha também comentou, durante a entrevista, sobre o perfil de oposição para 2026 visando o governo da Paraíba e citou três nomes.

“Acho que Efraim Filho, Pedro Cunha Lima e Romero Rodrigues. São nomes novos. Sou defensor da alternância de poder. São nomes que têm experiência política. Todos eles estão antenados com as transformações. Qualquer um deles me representaria”.

Deputado federal Leonardo Gadelha. (Foto: Câmara dos Deputados)

 

Por: ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui