Carcereira brasileira é presa após fazer sexo com detento em presídio de Londres

0
374
I/ magem: Reprodução Prisão de Wandsworth, no Reino Unido

Linda de Souza Abreu, que a imprensa britânica afirma ser brasileira, será processada por “má conduta no serviço público” e aparecerá em um tribunal na capital na segunda-feira

Uma carcereira que trabalhava no presídio de Wandsworth, em Londres, no Reino Unido, foi presa após um vídeo em que ela aparece fazendo sexo com um detento dentro da penitenciária ter viralizado na internet. A mídia britânica afirma que a funcionária é brasileira.

Segundo um porta-voz da polícia britânica, a mulher chama-se Linda de Sousa Abreu, tem 31 anos, e era agente penitenciária em Wandsworth, além de trabalhar como modelo na capital britânica. A brasileira deverá comparecer ao Tribunal de Uxbridge, em Londres, na segunda-feira (1), quando a promotoria deve apresentar uma acusação formal contra ela.

A polícia metropolitana de Londres começou a investigar o caso na sexta-feira (28), logo depois de ter sido notificada pela penitenciária sobre o vídeo, que vazou na internet. No vídeo, a mulher aparecer fazendo sexo com um dos detentos enquanto outro prisioneiro fica de guarda na porta da cela, gravando a cena.

A mulher aparece no vídeo usando o uniforme completo de agente penitenciária. Segundo a imprensa britânica, ela teria pedido demissão do trabalho na prisão logo depois de o vídeo ter vindo a público.

Linda de Sousa Abreu apareceu com o seu companheiro, chamado Nathan, em um programa de TV chamado “Open House: The Great Sex Experiment” (Open House: a grande experiência sexual, numa tradução livre), do Channel 4, em 2023. O programa mostrava casais monogâmicos que decidiram experimentar relacionamentos abertos para serem mais felizes.

Segundo a imprensa britânica, a brasileira também vendia conteúdo adulto em sites na internet.

Por CNN Brasil 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui