Mais de 100 jovens e adolescentes que cumprem medida socioeducativa na Paraíba iniciaram, nessa segunda-feira (21), o ano letivo 2022. A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac), por meio das escolas integrais socioeducativas nas unidades do estado, registrou a participação de todos matriculados. Uma semana antes do início do novo período escolar, os alunos participaram das dinâmicas que marcaram o acolhimento.

Para o coordenador de Educação da Fundac, Rafael Honorato, esse é um momento muito especial, principalmente porque as atividades presenciais, aos poucos vão se tornando realidade. “A acolhida, que ocorreu na semana passada, mostrou um pouco da ansiedade e da vontade dos socioeducandos a voltarem às rotinas de aula”, afirmou.

Segundo Rafael, tudo isso é resultado de um trabalho conjunto entre Secretaria de Estado da Educação, Fundac e Escola. Ele agradeceu a todos os envolvidos, especialmente aos professores que se doam tanto na missão de ensinar. Durante toda a semana, as Escolas elaboraram ações de forma independente, para receber os alunos neste novo ano letivo que se inicia.

Honorato também lembrou que durante o retorno às aulas foram respeitados os protocolos necessários em tempo de pandemia. “Os demais EPIs estão sendo todos utilizados, inclusive a escola está seguindo os protocolos da Educação e as aulas são 50% presencial e a restante, remota”, informou.

O coordenador pedagógico do Complexo Lar do Garoto e Internação Provisória, em Lagoa Seca, Estanley Ribeiro, afirmou que “no primeiro dia de aula ocorreu tudo conforme planejado e permeado por uma rica troca de conhecimentos” e acredita que será um ano letivo de muito aprendizado e troca de experiência. Ele informou também que a escola conta com 15 professores que contemplam todas as áreas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), além da parte diversificada do modelo.

As unidades socioeducativas do Centro Educacional do Adolescente (CEA/JP), Centro Educacional do Jovem (CEJ), Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE) e Centro de Atendimento Socioeducativo Rita Gadelha, funcionam anexos da ECIS Almirante Saldanha. O Complexo Lar do Garoto funciona anexo da ECIT Francisca Martiniano da Rocha e no Centro Educacional do Adolescente (CEA/Sousa), o anexo está na ECIS Mestre Júlio Sarmento.