A Câmara Municipal de Cabedelo aprovou por unanimidade, na 5ª Sessão Ordinária, nesta terça-feira, 15, uma Moção de Aplausos aos pais da criança de 9 anos que faleceu após se engasgar com uma bexiga enquanto participava de atividades numa clínica multidisciplinar pra autistas em João Pessoa.

O vereador José Pereira, autor da proposta, justificou à Moção em razão da atitude dos pais Emanuelle Monique e Marco Dardele, quem mesmo em meio à dor e luto, resolveram doar os órgãos do filho e salvar outras vidas.

“Nunca é fácil tomar uma decisão numa hora de tanta dor, por isso o gesto desses pais precisam do nosso reconhecimento, graças à atitude deles foram captados fígado, rim esquerdo, rim direito e córneas. E com isso várias pessoas foram beneficiadas, assim como a vida da criança não foi interrompida, pois agora pulsa em outras pessoas”, afirmou Pereira.

Lei de incentivo à doação de órgãos

O vereador José Pereira é também o autor da Lei 041/2019 que institui setembro como o mês de conscientização da doação de órgãos e tecidos no Município.

A Campanha já é um sucesso, e vários cabedelenses obtiveram acesso à doação e também a uma qualidade de vida.

Situação no estado

Mesmo com o crescimento registrado no número de doações e transplantes, o Estado ainda tem 510 pessoas na fila aguardando por um órgão. São 302 pessoas à espera de uma córnea, cinco esperando um coração, 18 aguardam um fígado e 185 precisam de um rim.

Serviço

A sede da Central de Transplantes da Paraíba funciona no prédio anexo ao Hospital de Trauma da Capital. Os telefones pra entrar em contato são: (83) 3244-6192 (João Pessoa) e (83) 3310-9252 (Campina Grande).

MaisPB