Um morador de Jaguaruana, município localizado a 188 quilômetros de Fortaleza (CE), foi até a capital do estado em busca de uma solução para gastar menos com gasolina após a alta do preço dos combustíveis: trocar o tanque normal por um cilindro de Gás Natural Veicular (GNV). Depois de horas de viagem e momentos depois de fazer a alteração no carro, o cilindro explodiu enquanto era abastecido e o veículo sofreu danos irreversíveis, o que caracteriza perda total.

Imagens captadas por câmeras de segurança do posto em que ocorreu o acidente, na Avenida Radialista João Ramos em Maracanaú, na quarta-feira (16), mostram o motorista do carro em pé, de frente para o automóvel e o frentista na mesma posição, alguns metros à esquerda dele. Em poucos segundos, a explosão ocorre.

Por sorte, os homens não estavam perto do lado traseiro do carro, onde o objeto foi instalado. Não houve feridos.

De acordo com o jornal local O Povo, o posto fica a 200 metros da empresa em que o homem instalou o cilindro. Com a explosão, o cilindro atingiu outro carro, bateu e danificou o teto do estabelecimento e foi parar em um terreno próximo ao local.

Motoristas que queiram utilizar o cilindro GNV devem se atentar a regras que os protegerão de qualquer acidente. A primeira é verificar se a empresa que faz a troca dos mecanismos é regular, em seguida, é preciso submeter o objeto a uma inspeção de segurança, que deve ser repetida todos os anos.

Já o posto de abastecimento também pode ter sido negligente: é preciso exigir a apresentação de um selo de inspeção expedido por uma das instituições técnicas credenciadas no Inmetro, como a Cipetran ou a Itafort, no caso de Fortaleza.