Não poderia deixar de compartilhar uma experiência que revivi nesta manhã. Posso me considerar uma pessoa saudosista aos 34 anos? Acho que sim, não sei se há alguma regra!

Quando criança era tradicional aos domingos acompanhar minha querida mãe até a feira livre da cidade de Lagoa de Dentro, onde cresci e vivo até hoje. Eu sempre ajudava minha mãe a transportar as sacolas, que eram muitas, a família grande, todos os irmãos ainda morando em casa, m eu irmão mais velho ajudava meu pai no bar que fica na dita feira e minha irmã ficava em casa responsável pelos afazeres do lar.

Domingo já tinha um gosto especial, era um bolo baêta que alegrava as nossas manhãs, eu nem tinha preguiça, acordava primeiro que todos e ficava aguardando mãe para irmos a feira.

O tempo passou e esse o gostinho sempre ficou na memória e não sabia que o mesmo bolo vendido há mais de 30 anos, permanecia lá.

Atualmente a feira mudou de dia, mas continua com as mesmas características de décadas atrás. Meu pai no mesmo bar, minha mãe ainda vai a feira e eu fui de encontro ao bolo que foi uma surpresa encontrar, pude reviver o gostinho da infância, tenho saudades do tempo de menino, porém, a liberdade atual é bem melhor.

Vai um pedacinho de bolo baêta?