O governador João Azevêdo (PSB), negou à imprensa, nesta segunda-feira (9), que o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) tenha exigido apoio unânime do Republicanos, partido aliado ao projeto de reeleição do gestor estadual, para poder anunciar sua pré-candidatura ao Senado Federal.

Questionado sobre a fala de alguns interlocutores de Aguinaldo em torno da exigência, João rebateu a polêmica afirmando que o parlamentar nunca teria qualquer feito cobrança neste sentido.

O gestor minimizou as especulações em torno de possíveis dificuldades para a formação de sua chapa majoritária e adiantou que ‘as coisas estão melhor do que imaginam’.

Sobre a decisão que definirá Aguinaldo Ribeiro como opção do grupo para a vaga de senador na chapa majoritária, João disse que não cabe somente a ele, e defendeu que é uma deliberação em conjunto com os componentes da aliança.

Segundo ele, esse é um processo natural, que será definido pelo grupo. Ele explicou que é necessária a concordância de todos com os posicionamentos que estão sendo colocados. “A decisão não é minha, é de grupo. É preciso que todas concordem com aquela posição que está sendo colocada”, destacou.

Ele explicou que é necessária a concordância de todos com os posicionamentos que estão sendo colocados. “A decisão não é minha, é de grupo. É preciso que todas concordem com aquela posição que está sendo colocada”, destacou.

  • WSCOM