A oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Senado fez o pedido formal de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação (MEC).

O requerimento foi entregue nesta terça-feira (28/06) pelo líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A abertura da CPI depende, agora, da decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Os senadores pediram a instauração após a prisão de Milton Ribeiro, que foi ministro da Educação de julho de 2020 a março de 2022. Ele foi preso em 22/06 pela Polícia Federal (PF) sob suspeita de envolvimento com um esquema de “tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos”.

A investigação da PF também levou à prisão dois pastores suspeitos de operarem um “balcão de negócios” com verbas de educação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O ex-ministro sempre negou qualquer irregularidade no Ministério da Educação (MEC). Bolsonaro havia dito em março de 2022 que colocaria a “cara no fogo” pelo ex-ministro acusado de corrupção.

BBC