As forças russas intensificaram neste domingo os bombardeios no leste da Ucrânia, onde pelo menos 15 pessoas morreram após o impacto de um míssil contra um edifício residencial em Chasiv Yar, segundo as autoridades locais. O bombardeio aconteceu durante a noite nesta pequena cidade de 12 mil habitantes ao sudeste de Kramatorsk. Os serviços de emergência informaram que 24 pessoas continuam sob os escombros, de onde cinco moradores foram retirados com vida.

O prédio de quatro andares foi atingido por um míssil russo Uragan, afirmou no Telegram o governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko. O ataque derrubou parte do edifício. As equipes de emergência continuam trabalhando para retirar os escombros.

—Estava no quarto quando tudo começou a tremer. Consegui escapar porque a onda de choque me empurrou ao banheiro — disse uma moradora que não revelou o nome à AFP.

De acordo com Kyrylenko, 591 civis morreram e 1.548 ficaram feridos na região de Donetsk desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro. Na sexta-feira, o governador afirmou que Moscou preparava “novas ações” no leste da Ucrânia.

O exército russo, que reivindicou no início do mês o controle da região de Lugansk, pretende agora conquistar Donetsk, o que permitirá a Moscou ter o controle de toda a bacia de mineração do Donbass.

Autoridades ucranianas relataram no sábado bombardeios russos no leste e em Kharkiv (nordeste), mas a única ofensiva terrestre aconteceu em Dolomitne, perto de Bakhmut. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, acusa Moscou de atacar “deliberada e intencionalmente alvos civis, casas, pessoas”. As autoridades ucranianas também acusaram o exército russo de incendiar plantações para destruir as colheitas.

Kiev afirmou que atacou “dois pontos de comando” e depósitos russos na região ucraniana de Chornobaivka (sul). Em Kharkiv, a segunda maior cidade do país, o governador Oleg Synegubov afirmou que ataques com mísseis contra um centro de ensino e uma casa deixaram um ferido.Também foram registradas ofensivas perto de Siversk e Sloviansk (leste), assim como em Mykolaiv (sul).

O representante em Moscou da república separatista de Lugansk, Rodio Mirochnik, declarou neste domingo que teve início uma ofensiva na fronteira entre Donetsk e Lugansk, avançando “contra Siversk a partir do norte” e que, após combates, a localidade de Grygorivka foi “capturada”. Ele disse ainda que as ‘tropas executam operações para libertar Serebrianka”, um município da região.

O Globo