O Palmeiras encaminhou nas últimas horas a venda de Gabriel Veron ao Porto-POR. O negócio, de acordo com fontes consultadas pelo LANCE!, deve sair por 10 milhões de euros (R$ 55,4 milhões) sem variáveis por objetivos atingidos, mas ainda assim a tendência é de que o Verdão ficará com 10% dos direitos para faturar no futuro.

De acordo com pessoas do clube, houve um acerto entre Leila Pereira e os dirigentes do Santa Cruz-RN para que o Alviverde embolse 8 milhões de euros (R$ 44,3 milhões) do valor total e o time potiguar fique com 2 milhões de euros (R$ 11,1 milhões). Isso porque os direitos do jogador são 60% do Palmeiras e 40% do Santa Cruz.

Leila conseguiu negociar uma fatia maior da transferência para os cofres palmeirenses. A ideia é que com a saída de Veron, Giovani possa ganhar espaço e ocupar essa vaga no ataque. Mesmo assim, os torcedores estão bastante insatisfeitos com os valores envolvidos no negócio, pois consideram algo muito baixo pelo potencial do jovem.

Dessa forma, Veron não deve nem jogar na próxima quinta-feira, contra o América-MG, pelo Brasileirão e é esperado em Portugal até o fim desta semana, no mais tardar entre sábado e domingo. Ele fará exames médicos e assinará contrato de cinco ano com o Porto, que tem pressa na chegada do jovem, antes do início da temporada.

Aos 19 anos, Veron tem contrato com o Verdão até junho de 2026. Neste ano, são 35 jogos, dois gols marcados, seis assistências e um pênalti sofrido, totalizando nove participações em gols. O atacante tem alternado momentos no time titular e na reserva em 2022, mas sua sequência acabou sendo interrompida por problema muscular e um corte no pé. Na ausência de Rony, ele tem sido a reposição.

 

Lance